Bull Terrier

21/1/15
Aparência Geral

Fortemente construído, musculado, bem balanceado e activo com uma expressão viva, determinada e inteligente. Uma característica típica da raça é a cabeça em forma de ovo. Independentemente do tamanho do animal, os cães devem ter um ar masculino e as fêmeas um ar feminino.

Cabeça

Longa, forte e bem profunda para o final do focinho, mas não grosseira. Vista de frente, em forma de ovo e completamente preenchida; superfície livre de depressões ou recortes. O perfil curva suavemente para baixo, do topo do crânio à ponta da trufa.

Crânio

Topo do crânio é quase plano de orelha a orelha.

Trufa

Deve ser preta. Dobrada para baixo na ponta. Narinas bem desenvolvidas.

Lábios

Limpos e justos.

Maxilas e Dentes

Mandíbula profunda e forte. Dentes saudáveis, limpos, fortes, de bom tamanho, com uma mordida perfeita, regular e completa em tesoura, isto é, os dentes superiores recobrem os dentes inferiores e são inseridos ortogonalmente às maxilas.

Olhos

Aparência estreita e triangular, obliquamente colocados, de cor preta ou castanho o mais escuro possível, de modo a parecer quase preto e com um olhar penetrante. A distância da ponta da trufa para os olhos deve ser visivelmente maior que a dos olhos ao topo do crânio. Olhos azuis ou parcialmente azuis são indesejáveis.

Orelhas

Pequenas, finas e juntas. O cão deve ser capaz de mantê-las rigidamente erectas, quando apontam para cima em linha recta.

Pescoço

Muito musculado, longo, arqueado; estreitando dos ombros à cabeça e livre de pele solta.

Tronco

Bem arredondado, com acentuado arqueamento das costelas e com grande profundidade do garrote ao esterno, de maneira que este fique mais perto do chão do que da barriga.

Dorso

Curto, forte, com a linha superior atrás do nível do garrote, arqueando ligeiramente sobre o lombo.

Lombo / Rim

Largo e bem musculado.

Linha inferior e ventre

Do peito ao ventre, forma uma curva graciosa para cima.

Peito

Largo quando visto de frente.

Cauda

Curta, de inserção baixa e portada horizontalmente. Grossa na raiz e estreitando para a ponta.

Membros Anteriores

Forte ossatura e devem ser perfeitamente paralelos. Em cães adultos, o comprimento dos anteriores deve ser aproximadamente igual à profundidade do peito.

Cotovelos

Rectos e fortes.

Ombros

Fortes e musculados, sem serem carregados. Escápulas largas, planas e colocadas bem próximas da caixa torácica. Devem apresentar, debaixo para cima, uma nítida inclinação nos bordos anteriores, formando um ângulo quase recto com o braço.

Antebraços

Têm forte ossatura redonda.

Metacarpos

Rectos.

Mãos

Redondas e compactas com dedos bem arqueados.

Membros Posteriores

Pernas traseiras paralelas, quando vistas por trás.

Coxas

Musculadas.

Joelhos

Bem angulados.

Pernas

Bem desenvolvidas.

Metatarsos

Osso do pé curto e forte.

Jarretes

Bem angulados.

Pés

Redondos e compactos com dedos bem arqueados.

Movimento

Quando em movimento, o cão parece ter todas as partes bem integradas, cobrindo o solo com passos fáceis e com um típico ar elegante. No trote, movimentos paralelos, frente e verso, apenas convergindo para o eixo central quando o cão anda acelerado; os anteriores apresentam um bom alcance e os posteriores movendo-se suavemente no quadril, flectindo os joelhos e jarretes, com grande impulso.

PelagemPele

Justa ao corpo.

Pêlo

Curto, liso, denso, áspero ao toque e brilhante. O subpêlo pode estar presente no inverno.

Cores

Nos brancos, pelagem pura branca. A pigmentação da pele ou marcações na cabeça não devem ser penalizadas. Nos coloridos, essa deve ser a cor predominante; todas as outras cores sendo iguais; o tigrado é a cor preferida. Tigrado escuro, vermelho, castanho e tricolor são aceitáveis. Pequenas marcas na pelagem branca são indesejáveis. Manchas azuis ou fígado são altamente indesejáveis.

Dimensões

Não há limites para a altura e o peso, mas o cão deve dar a impressão de máxima sustância para seu tamanho, em coerência com as suas qualidades e sexo.

Comportamento

Corajoso, cheio de espírito, com uma atitude divertida e amorosa. De temperamento tranquilo e de fácil aprendizagem. Embora obstinado, é particularmente bom na relação com as pessoas.

Faltas

Qualquer afastamento aos pontos supracitados, deve ser considerado como uma falta que será penalizada em função da sua gravidade e das suas consequências na saúde e no bem-estar do cão.

Faltas eliminatórias
  • Os cães agressivos ou com timidez excessiva.
  • Qualquer cão que apresentar anomalia física ou comportamental deve ser desqualificado.
Resumo Histórico

Foi o senhor James Hinks quem definiu o estalão da raça na década de 1850, seleccionando a cabeça típica em forma de ovo. A primeira aparição do Bull Terrier, como se conhece hoje, em exposições foi em Birmingham em 1862. O Clube do Bull Terrier foi fundado em 1887. A única indicação realmente interessante sobre a raça é que o estalão define os cães desta raça como: "Não são nem pesados, nem muito grandes, mas deve dar a impressão de máxima sustância para o tamanho de um cão consistente e de acordo com a sua qualidade e sexo. O cão deve estar sempre equilibrado." Um pequeno exemplo que o Bull Terrier já era conhecido desde o início do século XIX, mas caiu em impopularidade antes da Primeira Guerra Mundial e terá sido removido do registo Raça Kennel Club em 1918. Em 1938, o "renascimento" foi liderado pelo Coronel Richard Glyn e por um grupo de entusiastas que formaram o Clube do Bull Terrier Miniatura. O estalão é o mesmo do Bull Terrier mas com a excepção do limite de altura.

OutrosUtilização

Terrier

Prova de Trabalho

Opcional

Nota

Os machos devem apresentar dois testículos de aparência normal, bem descidos na bolsa escrotal.

 Fonte: www.doglink.pt